Tratamento com canabinóides para autismo: um estudo randomizado de prova de conceito - CBfarma

Tratamento com canabinóides para autismo: um estudo randomizado de prova de conceito

Testamos um extrato de planta inteira de cannabis contendo canabidiol e Δ9-tetrahidrocanabinol na proporção de 20:1 e canabidiol e Δ9- tetrahidrocanabinol na mesma proporção, porém purificados. Os participantes (N = 150) receberam placebo ou canabinóides por 12 semanas (teste de eficácia), seguido por um washout de 4 semanas e um cruzamento predeterminado por mais 12 semanas para avaliar melhor a tolerabilidade. As mudanças nos escores totais do HSQ-ASD (desfecho primário) e APSI (desfecho secundário) não diferiram entre os grupos. O comportamento disruptivo no CGI-I (resultado co-primário) foi melhorado ou muito melhorado em 49% no extrato de planta inteira (n = 45) versus 21% no placebo (n = 47). A pontuação total SRS mediana (resultado secundário) melhorou em 14,9 no extrato de planta inteira (n = 34) versus 3,6 pontos após placebo (n = 36)). Não houve eventos adversos graves relacionados ao tratamento. Os eventos adversos comuns incluíram sonolência e diminuição do apetite, relatados para 28% e 25% no extrato de planta inteira, respectivamente (n = 95); 23% e 21% em canabinóides puros (n = 93), e 8% e 15% em placebo (n = 94).

Faça o upload da sua documentação

Indique o seu médico

Faça o upload da sua documentação