Estudo de fase 1 de levonantradol em emese induzida por quimioterapia - CBfarma

Estudo de fase 1 de levonantradol em emese induzida por quimioterapia

Levonantradol é um canabinóide sintético com atividade antiemética pré-clínica demonstrada. O estudo atual de fase I foi realizado para determinar: 1) a dose máxima tolerada; 2) os efeitos colaterais nas diferentes dosagens; e 3) avaliar a eficácia antiemética do levonantradol em pacientes recebendo quimioterapia produtora de êmese. Trinta e quatro pacientes receberam 52 cursos de levonantradol. A quimioterapia concomitante mais frequentemente consistia em altas doses de cisplatina (120 mg/m2), isoladamente ou em combinação com outros agentes. A dosagem de levonantradol foi escalonada através de sete níveis de tratamento (0,5-4,0 mg por dose) e foi administrado por via intramuscular a cada 4 horas. A toxicidade foi semelhante à observada com outros canabinóides e consistiu principalmente em tontura (65%), queimação e eritema no local da injeção (48%), sedação leve (44%), hipotensão ortostática (37%), disforia (29%) , e retenção urinária (10%). Ocorreu retenção urinária acentuada em três dos sete pacientes com nível de dose de 4,0 mg e em dois de 24 pacientes com níveis de 2,5 mg e 3,0 mg. Respostas antieméticas maiores ou menores (0-2 ou 3-5 episódios eméticos, respectivamente) ocorreram em 23% dos pacientes recebendo cisplatina e em 53% dos pacientes recebendo quimioterapia não contendo cisplatina. O levonantradol intramuscular pode ser administrado com segurança em doses de até 3,0 mg/kg, com toxicidade e eficácia antiemética semelhantes às observadas com outros canabinóides.

Faça o upload da sua documentação

Indique o seu médico

Faça o upload da sua documentação