Cannabis para tratamento de dor pélvica crônica: uma pesquisa de prevalência e eficácia - CBfarma

Cannabis para tratamento de dor pélvica crônica: uma pesquisa de prevalência e eficácia

114 pacientes com triagem positiva para dor pélvica crônica (DPC) foram contatados; 89 responderam para uma taxa de resposta de 78,1%. A prevalência de uso da cannabis para o tratamento dos sintomas foi de 16,9% (14/83). Nove das quatorze (64,3%) usuárias relataram usar cannabis para DPC enquanto 8/24 (33,3%) das usuárias anteriores relataram usar cannabis para DPC; todas as 17 (100%) relataram que a cannabis foi útil. As usuárias que relataram usar cannabis para DPC relataram uma redução média na dor em 5,9 pontos e aquelas que relataram usar cannabis porém não para o tratamento de DPC também relataram uma redução na dor em 2,9 pontos. 71/82 (86,6%) das entrevistadas considerariam estar em um ensaio clínico de cannabis medicinal para tratar DPC. Este estudo demonstra que os pacientes com DPC estão se autotratando com cannabis e constatando que esta é uma intervenção eficaz. A cannabis pode servir como uma opção futura de tratamento para mulheres com DPC, se for segura e eficaz. Ensaios clínicos são necessários.

Faça o upload da sua documentação

Indique o seu médico

Faça o upload da sua documentação