Cannabis e dor crônica intratável: uma análise exploratória retrospectiva de uma coorte italiana com 614 pacientes. - CBfarma

Cannabis e dor crônica intratável: uma análise exploratória retrospectiva de uma coorte italiana com 614 pacientes.

Apesar do crescente interesse no uso terapêutico da cannabis para o tratamento da dor crônica, existem apenas dados limitados disponíveis para abordar essas questões. Nos últimos anos, vários países introduziram leis específicas que permitem aos pacientes o uso de preparações de cannabis para tratar uma variedade de condições médicas. Em 2015, o governo italiano autorizou o uso da cannabis para tratar várias doenças, incluindo dor crônica em geral, espasticidade na esclerose múltipla, caquexia e anorexia em pacientes com AIDS e câncer, glaucoma, síndrome de Tourette e certos tipos de epilepsia. Apresentamos aqui o primeiro panorama da experiência italiana com o uso da cannabis para dor crônica durante o primeiro ano de sua utilização. Esta é uma análise retrospectiva de uma série de casos de todos os pacientes com dor crônica tratados com cannabis oral ou vaporizada em seis centros durante o primeiro ano após a aprovação da nova lei italiana (dezembro de 2015 a novembro de 2016). Avaliamos as vias de administração, os tipos de produtos de cannabis utilizados, a dosagem e a eficácia e segurança do tratamento. Como apenas um dos seis centros utilizou extensivamente canabinoides para dor crônica intratável (614 pacientes de 659), apenas a população da Azienda Ospedaliero Universitaria Pisana (Pisa) foi considerada. O chá de cannabis foi o principal modo de administração e, na maioria dos casos, foi utilizado em associação com outros tratamentos para dor. As concentrações iniciais e de acompanhamento de canabinoides variaram consideravelmente. No acompanhamento inicial, 76,2% dos pacientes continuaram o tratamento e menos de 15% interromperam devido a efeitos colaterais (nenhum dos quais foi grave). Apresentamos aqui a primeira análise da prática clínica italiana do uso de canabinoides para uma ampla variedade de síndromes de dor crônica. A partir desta análise preliminar, determinamos que o tratamento parece ser eficaz e seguro, embora sejam necessários mais dados e ensaios subsequentes para investigar melhor sua indicação clínica ideal.

Faça o upload da sua documentação

Indique o seu médico

Faça o upload da sua documentação